sexta-feira, 20 de março de 2009

UMA NOITE DE REFLEXÕES

Às vezes esperamos demais dos outros. Coisas que talvez sejam óbvias para nós, coisas que achamos naturais. Mas nem tudo é assim. Aliás, na vida nem tudo é assado.
Quando o andar da carruagem é parado por um obstáculo, é hora de pensarmos no que há em jogo. Precisamos medir e avaliar cada elemento transportado. Cada pedra preciosa que podemos perder, e cada galho que podemos nos livrar pelo caminho.
Afinal, em nossa bagagem cabe tudo, basta querer.
Ser forte e inteligente já é o suficiente, pois independente do buraco, se carrega nas costas a carroça e o cavalo...
Já li que não devemos esperar aquilo que nós mesmos não somos capazes de fazer pelos outros. Mas quando não se sabe o limite, fica difícil conhecer a medida. Tudo depende do quanto se está preparado, e quiçá aberto à receber. Todos temos medos e sonhos, e estes últimos, só se concretizam quando você deixa de sonhar, não tem vergonha de tentar e se entrega por inteiro.

Um comentário:

Montanha disse...

Não acredito que você escreveu?

Aliás, adorei este texto. Refletir é o que devemos fazer sempre. Não pare Daia, você escreve bem, muito bem.

Um beijo,

Ale Montanha