sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

À VOCÊ

“Uma noite, um convite.
Eu e você.
Branco, Tinto ou Rosé?

Borbulhas fazem cócegas
na boca, no ego, na alma.
Melhor beber com calma.

Ao ver o sol se pôr
Abre-se a garrafa.
O aroma, o sabor, a cor.

Família, amigos ou amor.
A rolha há de guardar
um motivo à comemorar.

Jazz, bebop, bossa nova.
A música inebria.
Assim se acaba um dia. ”

6 comentários:

Marcos Forte disse...

Vai entrar na onda da poesia também, é?

Ficou bem legal...

bjs,

Montanha disse...

Tem um selo para você no Blog do Montanha

Marcos Forte disse...

Ganhou o Prêmio Dardos por ter um belo blog!!!

Marcos... uhu!!!

João Luis Pinheiro disse...

Parabéns! Gostei do poema também.

Beijos
João Luis

Montanha disse...

Daia, tem um selo para você no meu blog, veja lá!!!

Aliás, outro selo MANEIRO

Parou de postar textos?

Montanha

Anônimo disse...

Colega, de onde vc retirou isso.
Eu to com uma propaganda da Pão de açucar com esses dizeres.
Preciso saber urgentemente se isso e um poema de algum autor famoso ou de que lugar.
me responda por favor thdsilva@yahoo.com.br